Waldir Callai deixa o PDT

0
9

Uma notícia publicada no dia 08 de novembro de 2019, na edição 440, dava indícios de uma possível saída do vice-prefeito de Augusto Pestana, José Waldir Callai, do Partido Democrático Trabalhista (PDT).
Os rumores da época se concretizaram.
No último dia 15, Callai entregou um requerimento de desfiliação à vereadora e presidente do partido, Marli Vianna e no dia 18, o mesmo encaminhou o pedido de sua saída no Cartório Eleitoral.
A decisão de deixar o PDT vinha de tempos, como contou em entrevista. “Já pensava fazia tempo. Agora, no final, mais algumas coisas aconteceram. Aí tomei a decisão”.
Um dos motivos que levaram a sua decisão final foi a falta de apoio por parte do PDT e da executiva. Segundo Callai, o partido deveria ser mais unido. A nova “casa” para o político ainda não está definida, porém o Partido Liberal (PL) surge como um possível destino. “Estamos trocando ideias. Ainda não me filei [ao PL]”.
Falando sobre o futuro e continuação na área da política, Callai não descarta uma possível candidatura para as eleições municipais de 2020. “Tudo pode acontecer. Vamos ver. Às vezes penso que sim, às
vezes penso que não. Tudo pode acontecer”.
Com tantas dúvidas, a única certeza é que Waldir Callai não se fi liará a partido que pretende apoiar uma possível candidatura de Vilmar Zimmermann, sendo esse também um dos motivos de sua saída do partido (PDT) e da coligação (PDT-PP).
“Deixei bem claro, em uma reunião, para a presidente, se eles fossem apoiar o Vilmar nessa próxima eleição, eu estaria fora. Eles estavam sabendo. Eu não tenho confirmação de nada, que eles vão apoiar, mas isso é uma coisa que eu já tinha deixado claro, que eu já não iria mais ajudar apoiar essa coligação”.
Waldir Callai se torna o primeiro vice-prefeito a trocar de partido e continuar no poder, após a mudança da legislação. Essa mudança com certeza afetará as eleições de Augusto Pestana. Um possível terceiro candidato pode ser outra novidade neste ano, mesmo que em pequenas possibilidades.
Agora, no restante do mandato, Callai frisa que continuará com o seu trabalho, cumprindo seus compromissos, e pede a compreensão pela sua decisão. “Eu espero que entendam que cada um tem o direito de
ter sua decisão. Nosso trabalho vai continuar normal”.
Em contato com a vereadora e presidente do PDT de Augusto Pestana, Marli Vianna, a saída do vice-prefeito do partido é visto com certa “naturalidade”, porém não “compreende” os motivos de sua saída, mas entende o seu direito de escolha.
“Ele não tem com o que se chatear com o PDT. Sendo que foi o PDT que o colocou onde ele está hoje. Então a liberdade existe, vivemos uma democracia, esta tem que ser respeitada. Uns vem, outros vão. Isso é natural, a gente encara com naturalidade. Tanta gente ingressando ao PDT, e alguns saindo, ele é um e sua esposa Ilza Callai é outra que deixa a família PDT, o que é natural, mas em compensação ganhamos doze fi liados novos. Porém saliento que
não vejo que um grande partido não se faz apenas com números e sim com qualidade e fidelidade dos mesmos. Tá saindo porque nunca foi PDT, porque não se encontrou ainda. Espero que ele tenha sucesso, que ele se encontre. Espero também que em outro partido ele tenha o mesmo lugar bom, como ele conseguiu dentro do PDT”, disse Marli.
Estamos próximos de terminar apenas o segundo mês de 2020, um ano eleitoral que promete ser agitado em Augusto Pestana. As pesquisas eleitorais, coligações partidárias, candidatos a prefeito e vereadores, assim com novos partidos vão ganhando força no município, porém tudo ainda com certa “neutralidade”, sem vir à
tona.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui