A tendência da uva coberta

0
11

O Rio Grande do Sul é o maior produtor de uvas do Brasil. A produção se concentra na região da Serra, mas a cultura vem se expandindo por todo o estado, como é o caso de Augusto Pestana.
A família Eberhardt, que tem sua propriedade na localidade de Ijuizinho, adotou a tendência para produzir uva coberta, sistema que protege as folhagens e diminui as chances de perda de produção. O trabalho é comandado por Graciele Eberhardt, que tem o apoio do seu esposo Nei Eberhardt, além do filho Cristian Eberhardt, que já segue o trilho dos pais.
A ideia de cultivar uva coberta veio após o casal viajar até a Serra Gaúcha e conhecer produtores que trabalham com esses parreirais. Com um estudo, antes de implantar em sua propriedade a cultura da uva, Nei e Graciele buscaram informações sobre manejo e tiraram dúvidas em relação ao agrotóxico 2.4-D, pois seu uso indevido prejudica a produção das videiras.
Essa nova fase na agricultura familiar dos Eberhardt começou em julho de 2018, com a plantação de mais de 500 pés de videiras, entre Uvas Niagara Rosada e Niagara Branca, além de uva de mesa e alguns pés de bordô.
O parreiral de uva coberta é praticamente orgânico, livre de inseticidas e fungicidas, onde foi aplicado apenas adubo nessa primeira safra. Aproximadamente seis meses depois, Nei projeta colher, em média, 7 kg por pé das uvas Niagara Rosa e Branca, 50 kg por pé das de mesa, e da bordô em torno de 20 kg.
“Eu estou satisfeito, porque até achei que não iria produzir tanto na primeira colheita. A tendência é que a cada ano aumente a produção”,
comentou Nei.
Todo o sucesso dessa nova etapa conta com a parceria da empresa ijuiense Ouro Agro, que há 5 anos atua no atendimento de produtores em todo o Estado, trabalhando com estufas, irrigação, mudas e sementes, fertilizantes e semi hidropinia. A empresa presta assistência técnica presencial à família, através do técnico Agrícola, Marcos Müller, e sua equipe.
A expectativa para os próximos anos é de que a produção dobre, além de expandir o parreiral, trazendo uma maior variedade de uva.
“A estimativa é que na próxima safra os pés atinjam 20 kg e no terceiro ano até 40 kg por pé. Pediram-me uva para suco, a qual vou trazer no próximo ano”.
Hoje na propriedade, dos 24 hectares apenas 1,5 hectares é destinado à produção de melão, melancia, morangos, alface, rúcula e temperos verdes, além da uva que vem ganhando seu espaço.
As uvas produzidas na propriedade da família podem ser encontradas no mercado Cotrijuí de Augusto Pestana e Ijuí, além dos mercados Kuchak, em Ijuí. Ou quem preferir pode adquirir direto na propriedade, aproveitando para conhecer esse novo sistema de manejo da cultura. Informações no telefone (55) 9.9988-9366.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui