A profissão que “adoça a vida”

0
17
A profissão de confeiteiro (a) é muito antiga, sendo exercida desde o Império Romano. Desde então, é considerada por muitos como uma profissão glamorosa, porém exige por parte dos profissionais, muita dedicação, estudo, trabalho e perfeição. Há mais de 33 anos no ramo alimentício, com mais de 27 anos de empresa, Elenir Nonnemacher, 62 anos, vem de família humilde da localidade de Marmeleiro e é uma empresária que dedica a vida para “adoçar paladares”. Elenir iniciou suas atividades na localidade de Sede Velha, após casar-se em 1974 com Cacildo Nonnemacher e foi morar na terra do sogro. Em seguida veio morar para a cidade de aluguel com os dois filhos, Fabio e Fabiana, e seu esposo. Poucos anos depois compraram um terreno e começaram a construção da casa, onde mais tarde teve também uma pequena pensão por alguns anos. “As dificuldades enfrentadas na vida me deram forças e vontade para crescer, jamais pensei em desistir, não baixei a cabeça, pelo contrário, busquei ainda mais forças. Fiz vários cursos no Sesc em Ijuí, isso com o dinheiro que ganhava da pensão, fazia bolacha e vendia em Ijuí, lá mesmo no meu curso. ” “Fiquei 17 anos na escola (vendendo lanches) e tinha o economato do ginásio de esportes”, relata Elenir, sobre um pouco do início de sua trajetória. “Lembro que vendíamos os lanches na entrada da escola porque não se podia vender dentro do pátio, descia e subia escadas para organizar tudo e vender. Íamos no início a pé, não tínhamos carro e eram dois cestos grandes de sanduíches e sonhos. ” “As coisas foram dando certo e compramos nossa primeira Caravan, em 1991. Eu queria um fusca mas não se encontrava pra comprar, então adquirimos uma Caravan.” “Quando comecei na escola, foi meu sonho, e o início das nossas conquistas, entrava um dinheiro a mais, conseguimos terminar nossa casa, comprar nossa chácara, consegui realizar todos os meus sonhos, com muito trabalho e luta, claro que com a ajuda de toda minha família, sempre trabalhamos juntos. ” Na confeitaria familiar a empresária tem a ajuda da filha Fabiana e também da neta Bárbara. Ela também é mãe do jogador Fabio, mais conhecido por Fabinho, jogador profissional de futebol Sete. A empresária tem uma rotina corrida, em épocas de festas e datas especiais, como a Páscoa, o dia de trabalho começa às 4 horas da manhã e termina às 20 horas. Falar de sua empresa é lembrar de sua família a todo momento. “Em primeiro lugar é minha família, se pudesse estar sempre junto deles, eu queria estar. Crescemos e lutamos juntos. ” Hoje, Elenir produz tortas, doces, salgados e pão caseiro, somente por encomendas. São mais de 15 tipos de tortas e bolos e mais de 12 variedades de salgados. “O cliente pode pedir frito ou congelado”. A Confeitaria dos Sonhos atende aniversários, formaturas, casamentos e datas especiais. As encomendas podem ser feitas pelos telefones 3334-1693, 9.9167-8489 ou na empresa, na Rua Humberto Cereser, 1416, em Augusto Pestana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here